Artigos

A IMPORTÂNCIA DA PROGRAMAÇÃO PARA ENSINO

Já dizia Steve Jobs em 1995, em uma entrevista para produção de um documentário chamado “O triunfo dos Nerds”, “Todas as pessoas deveriam aprender a programar um computador, porque isso ensina a pensar”.

Profissionais da educação em geral, deveriam aprender a programar em sua formação acadêmica, pois pela programação é possível ensinar qualquer disciplina de nosso currículo.

O conceito da programação no que diz respeito a criação de softwares e aplicativos, vai além da simples construção de códigos. Segundo Alves (2016) os conceitos básicos podem ser aplicados na resolução de problemas de diferentes áreas de conhecimento, mesmo que ainda não esteja diretamente ligada a programação. É evidente que esses conceitos são valiosos em todos os contextos, e devem ser aprofundados, para que nossos estudantes entrem preparados para o Ensino Médio e Superior.

Autores como Sebesta (2009) e Cezar (2015), acreditam que estudar programação amplia a capacidade de expressar ideias e raciocínio lógico, também ensina noções de causa e efeito (causalidade). Contudo, para criar um aplicativo é preciso ter foco, disciplina, capacidade de avaliar uma situação, chegando numa solução final, além, de desenvolver a criatividade.

Em um mundo cada vez mais globalizado, utilizar novas ferramentas tecnológicas, de forma a integrar a formação pedagógica é a melhor maneira de aproximar a geração de estudantes, disse (ALMEIDA, 2014). No âmbito escolar, professores passam a repensar métodos de aprendizagem, construindo novas formas de utilizar a informática como novo recurso de desenvolvimento dos alunos.

Para Flores (1996), a informática deve habilitar e dar oportunidade ao aluno de adquirir novos conhecimentos. Facilitar o processo de ensino e aprendizagem, visando o desenvolvimento integral do indivíduo. Mitchel Resnick, diretor do grupo Lifelong Kindergarten, do MIT Media Lab, que é um departamento de pesquisa da escola de arquitetura e Urbanismo da MIT (Massachusetts Institute of Technology), no evento Transformar 2014, defendeu a tese que, atualmente, saber programação é tão importante quanto saber ler ou escrever, segundo ele, em um mundo repleto de tecnologia, quem não aprender a programar será programado.

No mundo tem os usuários e criadores e se queremos ser vistos não apenas como usuários das tecnologias, devemos pensar em nosso modo de ensinar, como despertar em nossos estudantes, também este desejo, de não apenas usar um Smartfones e sim programá-lo, de não apenar jogar e sim criar seu próprio jogo. Como vimos a programação não é apenas para transformar estudantes em desenvolvedores, mas sim seres pensantes, criativos, inteligentes, com grande facilidade de resolução de problemas.

REFERÊNCIAS

ALVES, N. D. C. et al. Ensino de computação de forma interdisciplinar em disciplinas de história no ensino fundamental: um estudo de caso. Revista Brasileira de Informática na Educação. Florianópolis. 2016.

CÉZAR, Marcos. Os benefícios do ensino de linguagem de programação no currículo regular. Rio de janeiro, 2015.

FLORES, Angelita Marçal. A Informática na Educação: uma perspectiva Pedagógica. Monografia (Pós Graduação em Informática). Tubarão, Universidade do Sul de Santa Catarina, 1996.

SEBESTA, Robert W. Conceitos de linguagens de programação. Porto Açegre: Bookman, 2009.


João Leandro Pereira da Silveira

SILVEIRA. J.LP


Compartilhar: